Atualizado em: 
sex, 28/05/2021 - 21:26

Valor contabiliza repasses da segunda parcela paga a aniversariantes dos primeiros oito meses do ano. Mais de 18,9 milhões de pessoas foram beneficiadas

De acordo com o Ministério da Cidadania, até o dia 25 de maio, a segunda parcela do Auxílio Emergencial 2021 alcançou 18,9 milhões de brasileiros no País. O investimento da União nesses repasses já ultrapassa R$ 3,93 bilhões. Nesta quinta-feira (27), a Caixa realizou mais uma etapa de pagamentos para os nascidos em outubro. Saiba mais.

No último mês, a primeira parcela do benefício chegou a quase 30 milhões de trabalhadores informais, além dos 10 milhões de cidadãos do público do Bolsa Família.

O benefício é pago em quatro parcelas, com valor médio de R$ 250, exceção às mulheres chefes de família monoparental (criam os filhos sozinhas), que recebem R$ 375, e os indivíduos que moram sozinhos (família unipessoal), que recebem R$ 150.

Bolsa Família

A Caixa realiza também, nesta quinta-feira (27), o pagamento da segunda parcela do Auxílio Emergencial 2021 para beneficiários do Bolsa Família com final de NIS número 8. O recebimento do Auxílio Emergencial 2021 é realizado da mesma forma e nas mesmas datas do benefício regular para quem recebe o Bolsa Família.

O valor da folha de pagamento do Auxílio Emergencial 2021 para o público do Bolsa Família em maio é de R$ 2,95 bilhões. São 9,68 milhões de famílias beneficiárias neste mês.

Outras cinco milhões de famílias, não elegíveis ao Auxílio Emergencial 2021, seguirão recebendo em maio o valor habitual do PBF. O repasse federal para contemplar esse grupo será de R$ 1,2 bilhão.

O Ministério da Cidadania destaca que, em maio, houve um novo número recorde de beneficiados no Bolsa Família, com 14,69 milhões de famílias, superando os 14,61 milhões do mês anterior. Na soma com o público de aplicativos e Cadastro Único, já são R$ 5,7 bilhões em repasses para a segunda parcela do Auxílio Emergencial 2021.

Os inscritos no Bolsa Família recebem conforme o calendário habitual do programa, que em maio foi iniciado no dia 18 e seguirá até a próxima segunda-feira (31) para quem tem NIS final zero.

Contestações

Os beneficiários que tiveram o Auxílio Emergencial 2021 cancelado, em função de revisões mensais ou outros motivos, têm até sexta-feira (28) para contestar o resultado. Já o público do Bolsa Família poderá realizar a medida até 1º de junho.

Para verificar a possibilidade de retomar o pagamento do benefício, o cidadão deverá entrar no Portal de Consultas – desenvolvido pela Dataprev para o programa. Na página, após inserção dos dados pessoais, é possível verificar se há parcela com a situação cancelada. Caso haja, é só clicar no botão “contestar”. Se a razão que motivou o cancelamento permitir contestação, o registro do cidadão será reanalisado pela Dataprev.

Parceira tecnológica no Auxílio Emergencial 2021, os sistemas de elegibilidade desenvolvidos pela Dataprev consultam 24 bases de dados distintas do Governo Federal – indicadas pelo Ministério da Cidadania – para verificar a situação do cidadão.

O cruzamento de dados envolve bilhões de dados e seguem o mesmo trâmite de aprovação das informações do ano passado. Após término dos processamentos, a Dataprev envia o conjunto de informações ao órgão gestor para aprovação dos resultados (homologação).

* Com informações da Caixa e Ministério da Cidadania