Desculpe, você precisa ativar o JavaScript no seu navegador para visitar o Portal Dataprev.
Ir para o conteudo 1

Usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no Portal Dataprev. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse nosso Aviso de PrivacidadeAo continuar navegando, você confirma que leu, compreendeu e consente com a utilização de cookies.

Atualizado em: 
qua, 11/05/2022 - 17:00

Ferramenta foi desenvolvida pela Dataprev para o Ministério da Cidadania – órgão gestor do programa – e está disponível nos sistemas Android e IOS.

De acordo com o Ministério da Cidadania, o novo aplicativo do Cadastro Único do Governo Federal superou 1 milhão de downloads, sendo mais de 932 mil pelo sistema Android e 83,2 mil pelo IOS. Os dados foram coletados no último dia 28. Lançada em 30 de março, a ferramenta desenvolvida pela Dataprev para o Ministério da Cidadania tem o objetivo de modernizar o atendimento aos cidadãos. A Pasta destacou que foram realizados mais de 135 mil pré-cadastros e mais de 67 mil atualizações cadastrais por confirmação pelo aplicativo.

 “A modernização dos serviços com novas tecnologias aumenta a eficiência na ponta, nos postos do Cadastro Único, diminuindo filas e o tempo de espera das pessoas. Quem necessita dos programas sociais do Governo Federal tem pressa e quanto menos deslocamentos forem necessários, melhor”, destacou o ministro da Cidadania Ronaldo Bento.

Segundo o Ministério da Cidadania, o Cadastro Único conta com mais de 80 milhões de pessoas registradas. O sistema é a porta de entrada dos cidadãos em situação de vulnerabilidade para os principais programas sociais do país. São mais de 28 iniciativas, como o Programa Auxílio Brasil, o Benefício de Prestação Continuada, a Tarifa Social de Energia Elétrica, o Criança Feliz, entre outros que o utilizam.

A modernização do sistema pretende facilitar o acesso aos serviços sociais. Em Recife, a chefe de divisão do Cadastro Único, Anália Adriano, avalia um dos pontos positivos no uso do aplicativo pela população. “O comprovante de cadastro é acessado pelo aplicativo, isso é muito bom, porque o usuário não tem a necessidade de se deslocar à prefeitura ou a um Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) para pegar o comprovante”, elogiou.

A gestora municipal revelou que a demanda pelo comprovante, que é exigido para acessar alguns programas sociais, era muito alta nos postos de atendimento e, por isso, tem estimulado o uso do aplicativo. “As pessoas quando vem, a gente pode dizer com tranquilidade ao usuário que ele tem acesso pelo aplicativo”, concluiu Anália Adriano.

O aplicativo trouxe mais opções aos usuários, como a possibilidade de pré-cadastramento, atualização dos dados cadastrais, mapa georreferenciado com pontos de atendimento mais próximos aos cidadãos e consulta dos benefícios recebidos pela família.

“O pré-cadastramento reduz o tempo de espera nas unidades de atendimento, já que a pessoa chega ao local com a necessidade de apenas completar e confirmar seus dados. Mas, vale ressaltar que o cadastramento presencial continua da mesma forma. O aplicativo é mais uma facilidade para que o cidadão tenha acesso ao sistema”, frisou o secretário nacional do Cadastro Único, Tércio Brandão.

Depois do pré-cadastro, o cidadão que ainda não faz parte do Cadastro Único tem 120 dias para comparecer a um posto de atendimento para complementar os demais dados, tais como: escolaridade; trabalho; e remuneração. Além do aplicativo, o pré-cadastro e as demais funcionalidades também podem ser acessados por meio da versão web no endereço: https://cadunico.cidadania.gov.br

Quem já está inscrito no Cadastro Único poderá utilizar o aplicativo para atualizar o cadastro da família por meio da confirmação dos dados. Essa é uma opção que permite que o cidadão revise as informações e confirme o endereço, a composição familiar e o registro dos integrantes da família. Se nada mudou, a família pode confirmar seus dados pelo aplicativo ou versão web sem precisar ir até os postos de atendimento e sem custos de deslocamento.

O aplicativo ou a versão web também permite consultar dados como o Número de Identificação Social (NIS), código familiar, situação cadastral, data da última atualização e data limite para uma nova atualização cadastral. Também serão exibidos os dados do domicílio, família e de identificação do Responsável pela Unidade Familiar e dos demais integrantes.

Cruzamento e conectividade

As informações cadastrais também terão mais qualidade, a partir do cruzamento periódico e automático da base de dados do Cadastro Único com o Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), que possui mais de 36 bilhões de registros de remuneração de trabalho e de benefícios previdenciários e assistenciais. Tais dados são mantidos nos data centers da Dataprev.

O Ministério da Cidadania ainda vai ampliar a conectividade dos postos do Cadastro Único em mais de 700 municípios, a partir da instalação de cerca de 800 antenas do Governo Eletrônico em parceria com o Ministério das Comunicações. Assim, a expectativa é beneficiar cerca de oito milhões de famílias do Cadastro Único.

* Com informações do Ministério da Cidadania.