Ir para o conteudo 1 Ir para o menu principal2 Pular lista Órgãos de Governo3
Fim da lista órgãos do governo

Usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no Portal Dataprev. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse nosso Aviso de PrivacidadeAo continuar navegando, você confirma que leu, compreendeu e consente com a utilização de cookies.

A Dataprev é parceira tecnológica do Ministério do Trabalho e Previdência (MTP) no Benefício Taxista.

A empresa pública fará a análise e o cruzamentos dos dados recebidos com as informações constantes em bases federais indicadas pelo MTP, órgão gestor do benefício.

O objetivo é identificar os profissionais elegíveis a receberem o auxílio. Todos os resultados do processamento obtidos pela Dataprev serão enviados à Pasta para aprovação.

Confira abaixo as perguntas e respostas elaboradas pelo órgão gestor MTP:

 

O que é

Benefício Emergencial devido aos motoristas de táxis, instituído pela Emenda Constitucional n. 123, de 14 de julho de 2022, para enfrentamento do estado de emergência decorrente da elevação extraordinária e imprevisível dos preços do petróleo, combustíveis e seus derivados e dos impactos sociais deles decorrentes.

O Benefício Taxista tem validade até dezembro de 2022 e o número de parcelas poderá ser ajustado considerando o número de trabalhadores beneficiários cadastrados e o limite global de recursos. O valor máximo é de R$ 1.000 por parcela.

 

Emenda Constitucional n. 123, de 14 de julho de 2022.

♦Portaria MTP Nº 2.162, DE 27 de julho de 2022 - Regulatória

 

Quem receberá o Benefício Taxista?

Terão direito ao pagamento os motoristas de táxi devidamente registrados nas prefeituras, titulares de concessões ou autorizações (alvará) até 31 de maio de 2022.

O benefício somente será pago a quem estiver com CPF e CNH regulares.

 

Não receberá o Benefício Taxista

•Quem estiver com o Cadastro de Pessoa Física (CPF) pendente de regularização junto à Receita Federal do Brasil, em situação suspensa, cancelada, nula, ou de titular falecido;

•Quem tinha idade inferior a 18 (dezoito) anos em 31 de maio de 2022. 

•Titulares de CPF vinculado, como instituidor, à concessão de pensão por morte de qualquer natureza ou do auxílio-reclusão de que trata o art. 80 da Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991;

•Titulares de benefício por incapacidade permanente para o trabalho (invalidez).

Para fins da verificação dos requisitos serão utilizadas as informações disponíveis nas bases de dados governamentais no momento do processamento.

O Benefício Taxista não será pago cumulativamente com o Benefício Caminhoneiro-TAC, conforme inciso VI, do artigo 5º da Emenda Constitucional nº 123, de 14 de julho de 2022.

 

 

Sou taxista. O que preciso fazer para receber o Benefício Taxista?

•Nenhuma ação é necessária pelo motorista de táxi para o seu cadastramento;

•A prefeitura do município será a responsável pelo encaminhamento da relação de taxistas registrados (titulares de alvarás) ao Ministério do Trabalho e Previdência;

•Em caso de dúvida, entre em contato com os gestores de seu município para saber se suas informações foram encaminhadas dentro do prazo previsto.

 

Sou da prefeitura. O que preciso fazer para que os taxistas da minha cidade recebam o Benefício Taxista?

•Os municípios e o Distrito Federal são responsáveis pelo registro, fornecimento e pela veracidade dos dados contidos nas relações de motoristas de táxis elegíveis ao recebimento do Benefício Taxista.

•Os gestores municipais devem ficar atentos aos prazos de abertura e fechamento do sistema da DATAPREV, conforme calendário abaixo.

•A relação dos taxistas de cada município deverá ser repassada, por upload, ao Ministério do Trabalho e Previdência, através do botão verde "Prefeituras" abaixo.

•Para ter acesso à plataforma de cadastramento dos taxistas no Ministério do Trabalho e Previdência, o gestor municipal/distrital deverá ter os seguintes requisitos:

 

1. Acesso ao gov.br, status Ouro, que pode ser solicitado ou verificado através dos links:

Informações sobre Níveis de Autenticação dos servicos.gov.br


Como Atribuir o Selo Certificado Digital de Pessoa Física

 

Como Atribuir o Selo Validação Facial

 

2. O gestor municipal que realizará o cadastramento dos taxistas também deverá estar cadastrado previamente na Plataforma +Brasil, com perfil "CADASTRADOR_ENTE", "RESPONSAVEL_ENTE" ou "GESTOR_RECEBEDOR_ENTE".

 

Consulte abaixo se o seu município já tem usuários cadastrados. É o usuário já cadastrado da Plataforma +Brasil, que poderá liberar o acesso de novos usuários.

Em caso de dúvida sobre o cadastramento dos gestores municipais, clique no tutorial.

 

CONHEÇA AQUI o Tutorial da Plataforma + Brasil

 

ACESSE a Plataforma + Brasil

 

•Nessa primeira etapa, a relação de taxistas deverá ser repassada do dia 25/7/2022 até o dia 2/8/2022 (19h).

•As prefeituras devem encaminhar os dados dos taxistas elegíveis individualmente ou em arquivo simples, no formato CSV. Para mais informações, clique aqui.

• Para fins da verificação dos requisitos previstos na Emenda Constitucional, serão utilizadas as informações disponíveis nas bases de dados governamentais no momento do processamento pela DATAPREV. A elegibilidade será revisada mensalmente.

• Em caso de dúvidas sobre o processo de cadastramento, os gestores municipais podem ligar para (61) 2031 4232 / (61) 2031 4235 / (61) 2031 4238, das 8h às 18h, de segunda à sexta-feira ou enviar e-mail para o endereço eletrônico: bemtaxista@mte.gov.br.

 

Cadastramento

 

   

                                                          

 

Pagamentos - Cronograma Inicial

O pagamento das duas primeiras parcelas de R$ 1.000,00 (cada) do Benefício Taxista aos motoristas de táxi relacionados nos arquivos enviados até 02/08/2022(19h) está previsto para o dia 16 de agosto de 2022.

O prazo final para envio das informações será 12 de setembro de 2022.

                                                                              

►Outras informações

•Ofício enviado aos gestores municipais

•Perguntas Frequentes

 

►Resultados

 

 

 

        

 

      

 

* Com informações do Ministério do Trabalho e Previdência.