Atualizado em: 
sex, 16/07/2021 - 11:14

Cidadãos passaram por nova análise da Dataprev. Contestação dos inelegíveis poderá ser realizada no Portal de Consultas até o dia 24 de julho

Mais 30.390 cidadãos foram considerados elegíveis, neste mês de julho, pelos sistemas de processamento de dados da Dataprev. A medida ocorreu, nesta quinta-feira (15), após conclusão do processo de análise e aprovação (homologação) dos resultados pelo Ministério da Cidadania - órgão gestor do programa. O investimento do Governo Federal ao novo grupo será de R$ 6,39 milhões.

Neste novo lote, o período de contestação dos resultados daqueles cidadãos considerados inelegíveis e que não concordem com os resultados, é até 24 de julho.

De acordo com o Ministério da Cidadania, os cidadãos considerados elegíveis nesta remessa de julho receberão todas as parcelas a que têm direito – conforme calendário de transferências e saques da parcela quatro do Auxílio Emergencial 2021. O cronograma foi antecipado de acordo com a Portaria n. 645, publicada ontem (14), no Diário Oficial da União (DOU).

Os 30.390 novos beneficiados fazem parte dos inscritos pelos meios digitais e integrantes do Cadastro Único. Serão 18.675 com cota de R$ 150. Outros 6.376 cidadãos receberão a de R$ 250. Já 5.339 pessoas terão o valor de R$ 375 depositado nas contas sociais.

O lote de julho é composto por: trabalhadores que aguardam análise inicial; pessoas que apresentaram contestações consideradas inelegíveis anteriormente – incluindo o reprocessamento de contestações do primeiro lote divulgado em abril – ; além daqueles que passaram a cumprir os requisitos do Auxílio Emergencial 2021.

O ministro da Cidadania, João Roma, ressalta que toda a operação de pagamento do benefício passa por cruzamento de informações de diversos bancos de dados para garantir que os recursos cheguem, de fato, a quem mais precisa. “Temos realizado uma operação abrangente, no sentido de que o Auxílio Emergencial seja pago à população em situação de vulnerabilidade, e muito criteriosa, para evitar fraudes e repasses indevidos”, afirmou João Roma.

Contestações

Trabalhadores não aprovados neste lote e que não concordem com o resultado, poderão solicitar a contestação até o dia 24 de julho, por meio do Portal de Consultas do Programa – desenvolvido pela Dataprev.

A Pasta lembra que aqueles que já contestaram anteriormente não podem apresentar novo requerimento. Além disso, alguns motivos de não aprovação são definitivos e, para esses casos, não é possível realizar a medida.

Confira aqui os motivos contestáveis definidos pelo Ministério da Cidadania.

Papel da Dataprev

Parceira tecnológica do Governo Federal, a Dataprev foi acionada pelo Ministério da Cidadania para auxiliar no reconhecimento do direito do cidadão em receber o Auxílio Emergencial. A empresa possui 46 anos de experiência em processamento de grande volume de dados.

No Auxílio Emergencial 2021, especialistas da Dataprev atuaram em quatro frentes principais:

  1. Processamento. Compilação de uma base analítica – composta pelos dados mais atuais dos cidadãos – disponíveis nos cadastros oficiais da União. Neste ano, o Ministério da Cidadania indicou 27 bases de informação. Em 2020, foram 22 instituições diferentes. A base é atualizada mensalmente.
  1. Desenvolvimento do sistema de processamento e cruzamento de dados dos brasileiros.
  1. Equipes dedicadas no desenvolvimento de novas funcionalidades no Portal de Consultas do Auxílio Emergencial.
  1. Ações constantes de infraestrutura tecnológica e segurança da Dataprev.

Pagamentos

Para os aniversariantes de janeiro, os pagamentos do benefício serão realizados neste sábado (17). O cronograma de transferências continua no domingo (18) para quem nasceu em fevereiro. (confira o calendário abaixo).

 

                                                         

* Com informações do Ministério da Cidadania